Alessandra e Fellipe…

Foi bem complicado encontrarmos um dia pra este ensaio… Ajustar o horário dos noivos, com o nosso, com o Myller ( da @prasemprefilmes) não foi muito fácil… E daí, escolher um local ajustável ao nosso horário e que fosse lindo, como eles mereciam… E clima… a chuva…

Enfim… marcamos o horário, o dia, escolhemos o local, a Vinícola Jabuticabal…

Nós fomos direto pra lá… um caminho complicado, desvio pra reforma de estrada, muuuuito barro, e chegamos lá embaixo de chuva, em cima da hora combinada. Eles não haviam chegado ainda, nosso celular não tinha sinal nenhum, e não conseguíamos falar com eles pelo wifi da Vinícola.

Esperamos por quase uma hora… preocupados com eles, com a luz do sol, com a chuva…

E no meio da agonia, ouvimos alguém nos chamando… Eles haviam chegado… Tomados de barro!!! A chuva os atrasou com o trânsito na saída de Goiânia, se perderam no caminho, e o pior… eles ficaram atolados… O Myller era barro do nariz pra baixo… e do nariz pra cima ele estava ensopado… O Fellipe também estava muito molhado e enlameado… A Alessandra, gata que é, preservou os cabelos e a make, mas também colocou a mão na massa e no volante pra que eles chegassem até lá.

Eles se ajeitaram rápido, lavaram os pés, trocaram a roupa… e…

E fizemos um dos ensaios mais lindos da vida… Sabe por quê?

Porque a gente fotografa a verdade… E o amor deles é lindo de verdade!!!!

E na hora do vamos ver… no final das contas… O que faz a vida valer a pena, são os riscos que a gente corre, as barras que a gente enfrenta, as chuvas no caminho, os engarrafamentos kilométricos, as estradas em reforma, os desvios cheios de lama, os atoleiros vencidos… e principalmente a coragem de não desistir! E os parceiros do caminhos também… nossa preocupação e espera ajudou um pouquinho, mas a mão do Myller foi fundamental pra que tudo desse certo no final.

A vida a dois não é fácil não… pra que as fotos sejam realidade, a gente tem que enfrentar muita coisa… toda relação já foi atolada… de problemas, de insegurança, de ansiedade… O “felizes para sempre” das fotografias, só é real pra quem não desiste… enfrenta… continua caminhando, na chuva, no trânsito, nos desvios, no barro… mas vai… vai e curte! E sorri!! E se entrega!!! E não tem medo do que não dá certo… porque na verdade, o “não dar certo” no caminho de quem continua caminhando, é história pra contar, motivo pra sorrir e certeza de que vale a pena!!

Alessandra e Fellipe… temos certeza de que a vida vai trazer outros atoleiros de barro em dias de tempestade perdidos no caminho… Mas, temos mais certeza ainda, de que o amor de vocês é vencedor… porque vocês decidiram enfrentar os viés da vida pra estarem juntos! E que estas fotos façam vocês lembrarem sempre disso… Vocês são mais lindos juntos! Mais ainda, porque topam enfrentar qualquer adversidade pra isso! Serem um, 2 em 1!

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 12face 13

 

Anúncios

Karol e Brow…

Talvez nós devêssemos começar esse post, com o título Karolina e Lucas… Mas depois desses momentos que passamos com eles, é impossível não lembrar como KAROL e BROW!

Porque pra gente, eles viraram íntimos… daqueles que a gente chama pra comer um x-salada bacon e uma coca zero num domingo a noite… Mas é mais… Muito mais… Parece que todo mundo que estava lá no casamento, poderia estar com eles comendo um x-salada bacon junto… pra todo mundo lá, quem estava casando era a Karol e o Brow!

Dizem que os amigos são a família que Deus deixa a gente escolher… E no caso deles, a família também são os amigos que eles escolheram!! Os irmãos são amigos, os amigos são irmãos, as mães além de gatas são amigas, as amigas são primas, as cunhadas são amigas… a gente sentia que estávamos no meio de uma família gigante de grandes amigos!

As conversas, a cumplicidade, a emoção dividida, as gargalhadas arregaçadas, os abraços demorados… foi, sem dúvida, um acontecimento marcante pra qualquer um que estivesse ali…

E você deve estar perguntando… Um casamento, e esse post só fala de amizade?? E os dois???

Os dois???

É o de mais lindo que tinha lá!!

A amizade deles dois!!!

Coisa de filme então… uma amizade de 10 anos, com muita treta dividida em confidências… sem segredos, sem mistérios, porque já se conheciam pra caramba… descobriram que essa amizade tinha cores! E eram lindas, reais!!!

Eles se amam muito além do romantismo do amor perfeito… eles se amam na cumplicidade, na parceria, na troca de confidências, na verdade da amizade da Karol e do Brow…

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 11face 12face 13face 14face 15face 16face 17face 18face 19face 20face 21face 22face 23face 24face 25face 26face 27face 28face 29face 30face 31face 32face 33face 34face 35face 36face 37

Anna Cláudia e Bruno – Mini Wedding

Com quantas letras se escreve a palavra AMOR?

Ah… na nossa presunçosa sabedoria, poderíamos responder logo, 4 letras…

Mas a Anna Cláudia e o Bruno nos ensinaram que talvez não seja bem assim!

Numa manhã de sábado com o sol brilhante e quentinho, algumas pessoas se juntaram para comemorar a decisão deles dois de viverem felizes para sempre!

Um dia muito iluminado, que parecia até ser reflexo da alegria de cada um ali presente… O clima que todos sentiam ia além da temperatura… Passava pelo coração e transformava em sorriso, brilho nos olhos, abraços, ternura, emoção!!!

Emoção… que fazia as mãos da mãe dela tremerem ao vê-la noiva, pronta, linda… que explodia no peito dele, enquanto a esperava no altar… que escorria pelos olhos do pai dela quando a entregava pra ele… que morava nos passos vagarozos e cheios de carinho da vovó e o priminho levando as alianças… que era presente no abraço firme dos dois casais de padrinhos… que fazia com que ela sorrisse fácil enquanto ouvia o pastor e o vento balançava as mexas soltas do seu cabelo… que fazia com que ele se declarasse pra ela apenas com o olhar ao colocar a aliança no dedo anelar dela… Que invadiu os nossos corações, os nossos olhos, as nossas lentes, e as nossas fotografias!!!

E foi lá… naquele dia… com eles dois… que aprendemos que AMOR pode se escrever com 3 letras… AMOR se escreve NÓS! Nós… primeira pessoa, porque é tão importante e agora, vem em primeiro… do plural, porque desde aquela manhã, eles são plural!

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 12face 13face 14face 15face 16face 17face 18face 19face 20face 21face 22face 23face 25face 26face 27face 28face 29face 30

Débora e Anderson…

E chegou o grande dia do casamento desses dois!!

Gente de todo lado… até pessoas que eles conheceram na China. Já contamos esta história no post do ensaio deles, né?

A Débora, goiana, e o Anderson, carioca, são missionários, e se conheceram na China. Lá iniciou uma amizade de verdade verdadeira, que a gente acredita ser o primeiro estágio de um amor de verdade verdadeira.

Amigos, e mais que isso, compartilhando da mesma fé e do mesmo objetivo, se separaram fisicamente, porque o Anderson teve um problema de saúde muito chato e teve que deixar a China e voltar ao Brasil.

Continuaram se falando, mas só se viram novamente, alguns anos depois, quando a Débora voltou ao Brasil.

Se viram, entenderam que a amizade já havia virado amor… em chinês, em português, em carioquês e em goianês…

E se casaram… juntaram os tênis… as escovas de dentes… as bíblias… e o projeto de vida! Os dois já estão trabalhando por aqui… contando pra todo mundo do amor de Deus, e mostrando como exemplo, a vida deles!!!

Aprendemos demais estando um pouquinho junto deles… aprendemos o quanto a união de pessoas movidas pelo bem pode fazer… este casamento foi todo feito com muito carinho das famílias, das tias e primas, dos amigos… e foi tudo lindo demais! A música mais linda, a maquiagem no jeitinho da Débora, o buquê bafônico, a decoração delicada, a equipe cerimonial super responsável e dedicada, a música e o som perfeitos (uma das músicas mais lindas que já presenciamos nesses casamentos todos que a gente participa… de encher os olhos e a alma!!!), a comida e os doces deliciosos… e o mais importante… os sorrisos de todos os amigos presentes!! Foi diferente… Cada casal de padrinhos que entrava na igreja trazia uma alegria diferente no olhar… Era amor demais!!!

Eles se casaram por amor, daqueles lindos que nascem com uma amizade pra vida toda… Eles se casaram rodeados de amor, de muita gente que fez todo mundo entender o quanto os dois são especiais… Eles se casaram pra juntos, falarem de amor, o maior amor do mundo, o amor de Deus por cada um de nós…

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 12face 14face 15face 16face 17face 18face 19face 20face 21face 22

Josiane e Luciano

Um casal de amigos em comum, percebeu o quanto eles combinavam, e perguntaram à Josi se poderiam dar o WhatsApp dela pro Lu. E assim fizeram.

Ele então, mandou uma mensagem pra ela, como quem não queria nada… comendo pelas beiradas, sabe? Conversaram incessantemente por alguns dias, o Luciano descobriu então, que era aniversário dela, apenas 5 dias depois que eles começaram a trocar mensagens.

Já que ele não é bobo nem nada, já a convidou pra sair e comemorar!!! Ganhou a gata na hora, né não???? Claro que já começaram a namorar!!!

O Luciano já avisou pra Josi que tinha 2 pessoas importantes demais pra ele, e que, a mulher pra dividir a vida com ele, teria que entender e amar estas 2 pessoas também… a mãe e o filho dele!! Ela sacou o tipo de homem que ele era na hora, naquele pedido… e era o tipo de homem que ela queria ter pra sempre ao seu lado!! Já tratou logo de o levar pra Formiga, interior de Minas, pra conhecer os pais dela!

O Luciano ressabiado, perguntou pra sogra se ela tinha gostado dele, e na certeza de uma mãe bem exigente com genros, ela já respondeu que era impossível não gostar do Lu.

Resumindo… No dia em que eles comemoram 1 ano que se conheceram e começaram a namorar, a Josiane faz aniversário… e é a data que eles escolheram pra se casar!!!

E nós tivemos a honra de ilustrar com as nossas fotografias o início desta família, que com uma história tão linda, só pode ter sido escrita pelos dedos de Deus!

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 12face 13face 14face 15face 16face 17face 18face 19face 20face 21face 22face 23face 24face 25face 26face 27face 32face 29face 30face 31

Karol e Brow

Há quem procure a sua metade… se sentem faltando uma parte que encontram em outro. Há casais que se completam.

Mas eles não…

Eles não se completam… definitivamente… visivelmente… eles não se completam!

Ela é inteira! Pequenininha, mas de traços e atitudes fortes! Como se não se cansasse… como se não desistisse… como se não houvessem empecilhos que a impedissem de conquistar os seus sonhos…

Ele é inteiro! De sorriso largo e olhos que falam atrás de óculos grandes. Parece ser abraço pra todos… para ser colo constante… parece ser ouvidos a qualquer um que se achegue…

Eles não se completam… Eles se complementam… Porque já são inteiros sozinhos… mas juntos… juntos são melhores! Porque eles somam… Porque eles se somam!!

Os dois são inteiros! E por ser assim, estão inteiramente juntos…

Talvez seja isso que nos faz ver que eles se amam e ponto. Não é daquele amor de necessidade… é amor de verdade! Eles não precisam se amar pra viver… ele decidiram se amar e viver… viver juntos, inteiramente juntos!

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 13face 14face 15

 

Débora e Anderson…

Ele carioca… ela goiana… e se conheceram na China!

E só foi possível porque os dois tinham algo em comum… um chamado! Eles eram missionários da China… se conheceram com um mesmo objetivo, contar pros chineses do amor de Deus!

Só depois que estavam no Brasil, entenderam que tinham em comum mais que uma missão, mas a vida… juntos pra percorrerem ao lado um do outro o caminho do servir…

E nós? Nos sentimos tão agraciados, por contar pra cada um de vocês que está lendo aqui, que Deus se preocupa com cada detalhe das nossas vidas… Viu que não era bom que o Anderson estive só… e sem procurar uma companheira, mas totalmente entregue a fazer a vontade de Deus, lá na China, falando do amor de Deus, descobriu o amor da Débora…

Anderson e Débora, obrigado por nos deixar ilustrar a história de vocês com nossas fotografias.

Daqui até a China… que vocês continuem cumprindo o chamado de contar pra todo mundo quão grande é o amor de Deus por nós!!

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 12

Amanda e Ítalo…

Essa não é a história de conto de fadas, pelo contrário, ela se parece mais uma história de anti-heróis, anti contos de fada. É realidade pura, com brigas, atritos e problemas, mas em contra partida cheia de superação, realizações e felicidade adquirida. Ela pode não ser a mais bonita, mas sem dúvida é a mais surpreendente. É uma história complicada, mas que pelo amor e a vontade de fazer dar certo, ela deu… e deu muito certo.
Era final de verão, quase início de outono no mês de maio de 2008. Amanda era uma estudante do ensino médio, vestibulanda.  A casa dela passava por uma reforma e ela, por ansiedade, resolveu ligar os cabeamentos do computador sozinha…não deu outra, queimou a CPU. O final da reforma não tinha previsão e ela não ficaria sem seu acesso diário, ou pelo menos semanal à internet. Perto de sua casa, algumas quadras acima, havia uma lan house.  O dono do estabelecimento era Cristian, irmão de Ítalo.
Ítalo era um jovem universitário, acadêmico do curso de direito. No seu tempo livre, geralmente no período vespertino trabalhara na lan house. E aí que começa a história de Ítalo e Amanda.
Em um final de tarde qualquer, voltando da manutenção ortodôntica, Amanda resolveu passar na lan house para acessar suas redes sociais. Em menos de uma hora de acesso começou uma forte chuva, a qual perdurou até o final do seu tempo pago. Amanda e Ítalo nunca tinham trocado lá grandes conversas, apenas olhares e cumprimentos. Com a chuva forte  Amanda preferiu não descer até sua casa e resolveu esperar a chuva passar. Ítalo, como um bom galanteador, resolveu puxar conversa e conhecer mais aquela mocinha, até então, recatada. Conversa vai, conversa vem, a chuva não parava, Amanda friorenta… Ítalo pediu um abraço despretensioso (ou não), Amanda inocente (de verdade) deu. Abraço forte, quente, aconchegante… Não tinha como negar isso à oportunidade, Ítalo roubou um beijo (Muito bem dado) dela.  Foi um beijo marcante, no entanto não muito demorado. Quando terminou, Amanda ficou sem graça, sem saber bem o que dizer ou como agir resolveu ir embora com chuva e tudo, deixando Ítalo ter certeza que ela era diferente de todas que ele já havia conhecido.
Com o passar do tempo, ela continuou frequentando a lan house, mesmo sem saber como agir, ou até mesmo sem saber o que ela queria, ela ia. Chegava lá os dois olhares que guardavam um segredo se cruzavam e logo abriam um sorriso de canto de boca e até de boca toda.  Amanda não podia dar bobeira que ganhava um beijo, meio escondido, às vezes na trave, outras de goleada, mas sempre velados. A partir disso eles se adicionaram em suas redes sociais e de forma sutil mantinham contato. Nunca havia sido nada sério, nunca havia sido marcado ou combinado. O glamour, o frio na barriga,  o êxtase estava no inesperado, na surpresa. Ítalo até tentou algum encontro, saída formal com Amanda, mas ela tinha outros planos e nunca aceitava, até que por “destino” eles se afastaram. A reforma chegou ao fim e até ele parou de trabalhar na lan house.
Ítalo começou a namorar, Amanda começou a se enrolar. Amanda passou no vestibular, Ítalo começou a estagiar. Um acompanhava o outro na internet e de vez em nunca se falavam. Esporadicamente se viam dentro de um ônibus, ou se esbarravam em um shopping. Não tinham telefone um do outro e muito menos sabiam onde cada um morava. Ainda não era paixão, muito menos amor, mas era diferente…fazia frio na barriga e batucada no coração esses esbarrões.
Passado mais algum tempo os dois desceram juntos no mesmo ponto de ônibus (se eu  acreditasse em coincidência eu diria que foi puro acaso) e vieram fazendo o mesmo percurso em direção às suas casas. Os dois já estavam mais velhos, mais vividos e com mais assuntos para conversar foram conhecendo mais um ao outro. Não teve jeito, na despedida Ítalo enlaçou a Amanda e agora, consentido, se beijaram. A cada beijo era uma identificação. Ítalo tinha muito cuidado em como tocar Amanda, ele sabia que ela era diferente (Ela podia sair correndo e ir embora de novo rs). Mais uma vez eles foram embora sem nenhum vínculo. Eles moram em apenas uma quadra de diferença e em quase 30 anos morando no mesmo lugar, não sabiam desse incrível acaso.
De tempos em tempos se encontravam, no terminal, na rua, dentro do ônibus… e sempre, sempre se beijavam. Era um encontro de almas. O beijo já era natural, esperado e almejado.
Após quatro anos de beijos sem compromisso, ambos formados, adultos feitos e bem sabidos de suas vontades, eles se encontraram em um encontro marcado. Em pleno inverno de 2012, pode-se dizer que eles de fato se conheceram. Foram horas de conversa, de risada, de carinhos e beijos. Noite de confirmação de que valeu a pena se conhecerem. Noite de virada da vida deles. Foi o Deus, a vida, o destino enlaçando a vida dos dois.
Não, não foi aí que eles se assumiram. Não era tão simples. Amanda é evangélica. Ítalo é católico. Amanda é mais esquerdista. Ítalo é da direita. Amanda sente frio com um sopro. Ítalo sente calor com 18 graus. Amanda é de câncer. Ítalo é de aquário. Amanda é romântica. Ítalo é prático. Mas em uma coisa os dois são iguais, ambos são topetudos. Só por vontade perfeita de Deus para esse romance dar certo. Foram anos muito difíceis, porém muito necessários. Hoje é possível ver que eles estão juntos por plano e propósito Divino. Até de fato de assumirem foram mais três anos. Anos de serem moldados. Tempo de provar para famílias e amigos que eles valiam a pena. Tempo de conquistar as sogras (rs). Tempo de quebra de paradigmas, de aproximação de Deus e distanciamento de rótulos. Tempo de aprendizagem com as diferenças, de aprender que dá para encontrar uma temperatura agradável para os dois. Tempo de aprender a levar o romantismo com mais praticidade, de ser prático sem perder o romantismo. Tempo de entender que política é ponto de vista e de entender que Deus é só um. Enfim, eles tiveram todo o tempo e provação possível para terem a certeza que se querem e através de atos, de modo de vida, reconquistarem a credibilidade das pessoas.
No dia 08.01.15 eles se assumiram para nunca mais se separarem. Ainda há brigas, ainda há aprendizagem, ainda há diferenças… Mas agora sobra paciência, tolerância, compreensão e, principalmente, amor. Eles se amam e isso não é segredo para ninguém. Não há quem duvide disso.
Quando é da vontade de Deus nada e nem ninguém consegue mudar.
Com um ano e meio de namoro e nove de história, eles estão planejando se casar. E com fé em Deus, e as bençãos dos pais, logo logo essa história ainda terá muiiiiito a contar.

Esta história foi escrita pela Amanda, dia 31 de maio de 2016, quando ganharam um concurso de Melhor História de Amor que fizemos… E porque Deus escreve certo por linhas certas, nós tivemos a honra de fotografar o casamento deles, e o início deste “felizes para sempre” , vai ser contado pelas nossas fotografias…

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 12face 13face 14face 15face 16face 17face 18face 19face 38face 35face 21face 22face 23face 24face 25face 26face 27face 28face 29face 30face 31face 32face 33face 34face 36face 37face 39face 40face 41face 42face 43face 44face 45face 46face 47face 48face 49face 50

Núbia e Matheus…

Nós já éramos nossos…

Meu corpo e minha alma já eram seus…

Quando eu fechava meus olhos e fazia meus pedidos a Deus, todos eles incluíam você…

Os sonhos… o constuir… o realizar… o envelhecer… tinham companhia, há muito tempo…

Eu virou NÓS… e os meus nós viraram LAÇO do entrelaço das nossas vidas… porque minha vida já era nossa…

Minha alma já sabia que era sua…

Meu coração já sabia que era seu…

Meu corpo já continuava no seu…

Fui no cartório e pedi pra que passassem minha vida pro seu nome, e a sua vida pro meu!

Assinamos! Somos nossos!!! Somos nós!!!!!

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 12face 13face 14

Josiane e Luciano…

Como serão os critérios de Deus para unir corações, juntar pessoas, cruzar caminhos, reunir histórias, e fazer de 2 vidas, uma única família?…

Os ensaios pré-casamento, pra gente, são oportunidades únicas, pra deixar guardado nas nossas fotografias o jeitinho de namorar de um casal… e é quando, também, reparamos os detalhes que fazem dos dois juntos, bem mais “bonitinhos”. E aí, a gente pensa que Deus sabia disso, e por saber do quanto são melhores juntos, os escolheu pra iniciar uma família.

Nossas fotografias então, começam a fazer parte da história de uma família, e das provas de que aqueles corações foram feitos pra se tornar um. Aquelas pessoas, vão muito mais longe quando estão juntas. Aqueles caminhos serão mais facilmente trilhados porque as pegadas são de 4 pés. Aquelas histórias fazem parte de um único livro, e os próximos capítulos serão mais lindos ainda.

A Josi e o Lu já são 3… Conhecemos no dia do ensaio, o Gabriel, filho do Luciano… um rapazinho lindo, muito educado, dono de olhos cheios de brilho… E nos comoveu o quanto os 3 juntos já são uma família linda! A Josiane carrega os lábios de ternura quando fala com o Gabriel… a gente vê, sem rótulos e preconceitos, que ela o carrega no coração. E o Luciano é um pai maravilhoso, desses que diz “o pai te ama” sem precisar de motivos, em qualquer lugar, até mesmo no meio do ensaio… e que diz que ama também no abraço apertado e no olhar atento.

face 1face 3face 14face 6face 7face 15face 8face 9face 10face 16face 17face 12face 18face 13face 19face 20