Karol e Brow…

Talvez nós devêssemos começar esse post, com o título Karolina e Lucas… Mas depois desses momentos que passamos com eles, é impossível não lembrar como KAROL e BROW!

Porque pra gente, eles viraram íntimos… daqueles que a gente chama pra comer um x-salada bacon e uma coca zero num domingo a noite… Mas é mais… Muito mais… Parece que todo mundo que estava lá no casamento, poderia estar com eles comendo um x-salada bacon junto… pra todo mundo lá, quem estava casando era a Karol e o Brow!

Dizem que os amigos são a família que Deus deixa a gente escolher… E no caso deles, a família também são os amigos que eles escolheram!! Os irmãos são amigos, os amigos são irmãos, as mães além de gatas são amigas, as amigas são primas, as cunhadas são amigas… a gente sentia que estávamos no meio de uma família gigante de grandes amigos!

As conversas, a cumplicidade, a emoção dividida, as gargalhadas arregaçadas, os abraços demorados… foi, sem dúvida, um acontecimento marcante pra qualquer um que estivesse ali…

E você deve estar perguntando… Um casamento, e esse post só fala de amizade?? E os dois???

Os dois???

É o de mais lindo que tinha lá!!

A amizade deles dois!!!

Coisa de filme então… uma amizade de 10 anos, com muita treta dividida em confidências… sem segredos, sem mistérios, porque já se conheciam pra caramba… descobriram que essa amizade tinha cores! E eram lindas, reais!!!

Eles se amam muito além do romantismo do amor perfeito… eles se amam na cumplicidade, na parceria, na troca de confidências, na verdade da amizade da Karol e do Brow…

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 11face 12face 13face 14face 15face 16face 17face 18face 19face 20face 21face 22face 23face 24face 25face 26face 27face 28face 29face 30face 31face 32face 33face 34face 35face 36face 37

Anúncios

Amanda e Ítalo…

Essa não é a história de conto de fadas, pelo contrário, ela se parece mais uma história de anti-heróis, anti contos de fada. É realidade pura, com brigas, atritos e problemas, mas em contra partida cheia de superação, realizações e felicidade adquirida. Ela pode não ser a mais bonita, mas sem dúvida é a mais surpreendente. É uma história complicada, mas que pelo amor e a vontade de fazer dar certo, ela deu… e deu muito certo.
Era final de verão, quase início de outono no mês de maio de 2008. Amanda era uma estudante do ensino médio, vestibulanda.  A casa dela passava por uma reforma e ela, por ansiedade, resolveu ligar os cabeamentos do computador sozinha…não deu outra, queimou a CPU. O final da reforma não tinha previsão e ela não ficaria sem seu acesso diário, ou pelo menos semanal à internet. Perto de sua casa, algumas quadras acima, havia uma lan house.  O dono do estabelecimento era Cristian, irmão de Ítalo.
Ítalo era um jovem universitário, acadêmico do curso de direito. No seu tempo livre, geralmente no período vespertino trabalhara na lan house. E aí que começa a história de Ítalo e Amanda.
Em um final de tarde qualquer, voltando da manutenção ortodôntica, Amanda resolveu passar na lan house para acessar suas redes sociais. Em menos de uma hora de acesso começou uma forte chuva, a qual perdurou até o final do seu tempo pago. Amanda e Ítalo nunca tinham trocado lá grandes conversas, apenas olhares e cumprimentos. Com a chuva forte  Amanda preferiu não descer até sua casa e resolveu esperar a chuva passar. Ítalo, como um bom galanteador, resolveu puxar conversa e conhecer mais aquela mocinha, até então, recatada. Conversa vai, conversa vem, a chuva não parava, Amanda friorenta… Ítalo pediu um abraço despretensioso (ou não), Amanda inocente (de verdade) deu. Abraço forte, quente, aconchegante… Não tinha como negar isso à oportunidade, Ítalo roubou um beijo (Muito bem dado) dela.  Foi um beijo marcante, no entanto não muito demorado. Quando terminou, Amanda ficou sem graça, sem saber bem o que dizer ou como agir resolveu ir embora com chuva e tudo, deixando Ítalo ter certeza que ela era diferente de todas que ele já havia conhecido.
Com o passar do tempo, ela continuou frequentando a lan house, mesmo sem saber como agir, ou até mesmo sem saber o que ela queria, ela ia. Chegava lá os dois olhares que guardavam um segredo se cruzavam e logo abriam um sorriso de canto de boca e até de boca toda.  Amanda não podia dar bobeira que ganhava um beijo, meio escondido, às vezes na trave, outras de goleada, mas sempre velados. A partir disso eles se adicionaram em suas redes sociais e de forma sutil mantinham contato. Nunca havia sido nada sério, nunca havia sido marcado ou combinado. O glamour, o frio na barriga,  o êxtase estava no inesperado, na surpresa. Ítalo até tentou algum encontro, saída formal com Amanda, mas ela tinha outros planos e nunca aceitava, até que por “destino” eles se afastaram. A reforma chegou ao fim e até ele parou de trabalhar na lan house.
Ítalo começou a namorar, Amanda começou a se enrolar. Amanda passou no vestibular, Ítalo começou a estagiar. Um acompanhava o outro na internet e de vez em nunca se falavam. Esporadicamente se viam dentro de um ônibus, ou se esbarravam em um shopping. Não tinham telefone um do outro e muito menos sabiam onde cada um morava. Ainda não era paixão, muito menos amor, mas era diferente…fazia frio na barriga e batucada no coração esses esbarrões.
Passado mais algum tempo os dois desceram juntos no mesmo ponto de ônibus (se eu  acreditasse em coincidência eu diria que foi puro acaso) e vieram fazendo o mesmo percurso em direção às suas casas. Os dois já estavam mais velhos, mais vividos e com mais assuntos para conversar foram conhecendo mais um ao outro. Não teve jeito, na despedida Ítalo enlaçou a Amanda e agora, consentido, se beijaram. A cada beijo era uma identificação. Ítalo tinha muito cuidado em como tocar Amanda, ele sabia que ela era diferente (Ela podia sair correndo e ir embora de novo rs). Mais uma vez eles foram embora sem nenhum vínculo. Eles moram em apenas uma quadra de diferença e em quase 30 anos morando no mesmo lugar, não sabiam desse incrível acaso.
De tempos em tempos se encontravam, no terminal, na rua, dentro do ônibus… e sempre, sempre se beijavam. Era um encontro de almas. O beijo já era natural, esperado e almejado.
Após quatro anos de beijos sem compromisso, ambos formados, adultos feitos e bem sabidos de suas vontades, eles se encontraram em um encontro marcado. Em pleno inverno de 2012, pode-se dizer que eles de fato se conheceram. Foram horas de conversa, de risada, de carinhos e beijos. Noite de confirmação de que valeu a pena se conhecerem. Noite de virada da vida deles. Foi o Deus, a vida, o destino enlaçando a vida dos dois.
Não, não foi aí que eles se assumiram. Não era tão simples. Amanda é evangélica. Ítalo é católico. Amanda é mais esquerdista. Ítalo é da direita. Amanda sente frio com um sopro. Ítalo sente calor com 18 graus. Amanda é de câncer. Ítalo é de aquário. Amanda é romântica. Ítalo é prático. Mas em uma coisa os dois são iguais, ambos são topetudos. Só por vontade perfeita de Deus para esse romance dar certo. Foram anos muito difíceis, porém muito necessários. Hoje é possível ver que eles estão juntos por plano e propósito Divino. Até de fato de assumirem foram mais três anos. Anos de serem moldados. Tempo de provar para famílias e amigos que eles valiam a pena. Tempo de conquistar as sogras (rs). Tempo de quebra de paradigmas, de aproximação de Deus e distanciamento de rótulos. Tempo de aprendizagem com as diferenças, de aprender que dá para encontrar uma temperatura agradável para os dois. Tempo de aprender a levar o romantismo com mais praticidade, de ser prático sem perder o romantismo. Tempo de entender que política é ponto de vista e de entender que Deus é só um. Enfim, eles tiveram todo o tempo e provação possível para terem a certeza que se querem e através de atos, de modo de vida, reconquistarem a credibilidade das pessoas.
No dia 08.01.15 eles se assumiram para nunca mais se separarem. Ainda há brigas, ainda há aprendizagem, ainda há diferenças… Mas agora sobra paciência, tolerância, compreensão e, principalmente, amor. Eles se amam e isso não é segredo para ninguém. Não há quem duvide disso.
Quando é da vontade de Deus nada e nem ninguém consegue mudar.
Com um ano e meio de namoro e nove de história, eles estão planejando se casar. E com fé em Deus, e as bençãos dos pais, logo logo essa história ainda terá muiiiiito a contar.

Esta história foi escrita pela Amanda, dia 31 de maio de 2016, quando ganharam um concurso de Melhor História de Amor que fizemos… E porque Deus escreve certo por linhas certas, nós tivemos a honra de fotografar o casamento deles, e o início deste “felizes para sempre” , vai ser contado pelas nossas fotografias…

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 12face 13face 14face 15face 16face 17face 18face 19face 38face 35face 21face 22face 23face 24face 25face 26face 27face 28face 29face 30face 31face 32face 33face 34face 36face 37face 39face 40face 41face 42face 43face 44face 45face 46face 47face 48face 49face 50

Amanda e João Vitor

A Amanda foi aluna da Anna na mentoria. E desde muito pequena, já demonstra um interesse acompanhado de um talento sobrenatural para a fotografia. E quando ela nos procurou para fotografar o casamento dela, e disse que havia nos escolhido, sem nem sequer orçar com outros fotógrafos, nosso coração se encheu de alegria e responsabilidade. Não tínhamos dúvida, Deus estava nos dando uma missão muito especial… registrar o início desta família, deixar que nossas fotografias ilustrassem uma parte linda da história que Deus escreveu para a vida destes dois.

Enquanto eles preparavam o casamento, fomos vendo os desenhos de Deus pra que este dia fosse tão especial quanto eles merecem. Não que tudo tenha dado milimetricamente certo, mas tudo culminou para que fosse perfeito! Por causa destes pequenos detalhes que impediram que tudo desse milimetricamente certo, o João não conseguiu fazer o making of dele, mas não foi por este motivo que não fizemos fotos, ele foi modelo… como diria o Thiago, JoãoNechinni.

A Amanda entrou com a música Pétala, do Djavan… De arrepiar qualquer ser que assistiu aquela cena, naquele por do sol, com aquela trilha sonora…

Antes do pai da Amanda entrega-la para o João, o Thiago entregou a câmera pra ela, e ela conseguiu nos mostrar como ela via o João esperando por ela… Sem dúvidas, um dos momentos mais emocionantes pra gente, que vive pra mostrar como enxergamos o mundo.

Amanda e João Vitor… Que vocês continuem vendo o mundo através da lente do amor de vocês. E que a luz do Pai do céu seja sempre a principal iluminação das fotografias da vida desta família que já mora no nosso coração. 

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 12face 13face 14face 15face 16face 17face 18face 19face 20face 22face 23face 24face 25face 26face 27face 28face 29face 30face 31face 32

Marianne e Ângelo…

Deus preparou com carinho cada detalhe daquele dia… E mostrou que os planos dEle são muito além dos nossos!

Os pequenos detalhes surpreendentes feitos pelos dedos de Deus, nos faziam lembrar que confiar, descansar e esperar que o Criador de todas as coisas, se importa com o realizar dos nossos sonhos, de cada um deles!

Depois de um diagnóstico de uma doença tão triste da Mari, um tratamento bem difícil, com quimioterapia, radioterapia, e por isso, o adiamento da data do casamento deles… Esta data  foi escolhida por Deus…

Ele sabia os tons vivos, fortes e vibrantes que queria! A luz linda, firme, cheia de contraste! Ele mandou a lua chegar antes do sol ir embora… só pra que a gente não se esquecesse… Deus tem o controle de tudo na palma das suas mãos!!!!!

Eles se arrumaram na chácara Villa das Flores, onde foi realizado o casamento. E aproveitando que estavam lá, os dois, pedimos pra que eles fechassem os olhos e os colocamos um de frente ao outro, antes do casamento… eles só poderiam se tocar… Era real… sentido… Chegou! Nos emocionamos demais naqueles poucos minutos… Como se nossas câmeras quisessem fotografar o abstrato, o milagre do amor, da fé, a gratidão do realizar sonhos!

E depois de tudo o que viveram nesta fase de preparação de casamento e tratamento, tudo junto,  misturado, forte demais… 2 sonhos… em 1 só sonho! Os dois juntos! Pra sempre! A intensidade de cada segundo, de cada gesto, de cada respirar, de cada carinho um com o outro, nos fazia arrepiar… Fotografamos este casamento com o coração nos olhos e enxergando tudo ali com os olhos do coração.

Contamos aqui embaixo, com as nossas fotografias, uma história de 3 forças…

O AMOR que une os dois, é dos sentimentos mais puros e límpidos que já pudemos participar!

A FÉ na certeza de que viveriam, na hora certa, a realização deste sonho, era quase palpável, e com certeza, inspiradora!

A GRATIDÃO que a gente sentia derramar dos corações deles… é de constranger qualquer alma… a qualquer momento!

Nós pudemos fotografar a expressão mais linda de GRATIDÃO que nossas lentes já puderam focar. A maquiagem, os votos, as lágrimas, os sorrisos, a felicidade! Tudo era gratidão!

Gratidão pela vida!

Gratidão pela saúde!

Gratidão pelo amor!

Gratidão pela família!

Gratidão pelo cuidado de Deus!

Gratidão porque fomos escolhidos para que nossas fotos fossem instrumentos de esperança a qualquer um que ouvir a história destes dois!

Gratidão!

face 1face 2face 3face 4face 5face 6face 7face 8face 9face 10face 11face 12face 13face 14face 15face 16face 17face 18face 19face 20face 21face 22face 23face 24face 25face 26face 27face 28face 29face 30face 31face 32face 33face 34face 35face 36face 37face 38face 39face 40face 41face 43face 44face 45

Thayla e Jorge…

Chegamos lá um pouquinho antes do combinado… almoçamos… pegamos o equipamento… e, entre uma foto e outra, a gente ajudava e dava palpite. Foi um casamento especial demais, inclusive nos detalhes.

Cada flor da decoração e do buquê, era de papel, origami, arquitetadas e feitas pela noiva. Ajudada por irmã, cunhado, mãe, amigas… A Thayla quis “chamar” um clima medieval pra festa, pra isso, pegou itens emprestado, ela e o Jorge fizeram algumas coisas, e “cataram” outras…

Não tinha padrinhos… E só entendemos claramente porque durante o casamento, padrinhos são aqueles amigos tão amigos, que convidamos para serem testemunhas do compromisso que estamos fazendo, né? Todos que estavam lá eram amorosamente testemunhas deste casamento. Entendemos então que tinha padrinhos, todos os convidados!!

A cerimônia foi bem curtinha. Desta forma, o que era indispensável foi absolutamente emocionante e lindo! As cerimonialistas foram uma amiga-irmã e a irmã-amiga.

A festa foi muuuuito gostosa! Risadas… bagunça… risadas… abraços… risadas… carinho por toda parte! Ah… e risadas!

Já íamos nos esquecendo… os noivos. O Jorge Henrique, era um noivo não muito tranquilo… com os olhos cheios dágua quando viu a Thayla, mesmo de longe, descer do carro… Lindamente vestido com um terno de gala, da barriga pra cima, uma calça confortável (mas novinha!!!!), e seus tênis… que ele fez questão de limpar depois de ter sujado nas montagens e desmontagens da decoração, tentando fugir da chuva, antes da cerimônia…

A noiva… Sonhou e imaginou  cada detalhe do vestido e da capa… penteado, maquiagem e sapatos… Era ela! Era dela! Vamos deixar vocês verem nas fotos… pra não quebrar o clima! rsrsrsrs…

Terminamos de fotografar muito felizes!! Uma sensação de gratidão mesmo… por termos sido escolhidos pra fotografar um casamento único! E nos esforçamos pra que cada foto contasse, de forma única também, o quanto foi especial o que vivemos ali…

E assim como foi único, diferente, especial… o mais importante… foi sincero!! Cada gota de suor de quem ajudou… Cada sorriso de quem chegou… Cada lágrima da Thayla… Cada sorriso do Jorge… Cada suspiro da mãe dela… Cada abraço do pai dele… E, principalmente, na verdade de cada palavra dita no compromisso que fizeram, confirmadas pelo brilho no olhar de quando olhavam um para o outro!!

face-6face-1face-2face-3face-4face-5face-7face-8face-9face-10face-11face-12face-13face-14face-15face-16face-17face-18face-19face-20face-21face-22face-23face-24face-25face-26face-27face-28face-29face-30face-31face-32face-33face-34face-35face-36face-37face-38face-39face-40face-41face-42face-43face-44face-45face-46face-47face-48face-49

Thais e Hans Miller…

Escolhendo palavras… é o que nós estamos fazendo desde o momento em que começamos a fotografar este casamento.

Saber que Deus é o maior escritor de histórias de amor, e nos dá o privilégio de ilustrá-las é um dos maiores presentes que poderíamos receber.

Eles se conhecem desde sempre, cresceram juntos na mesma igreja, eram amigos confidentes. Mas o Hans Miller sempre quis que a Thais fosse dele. Já que ela não queria, ele fingiu que desistiu, e foi roletar na vida. Até que ela estava lindamente solteira, e ele entendeu que era hora de investir de novo.

O Hans não desistiu! Ele nunca desistiu! Ele sabia o que queria e ponto final, baby!

A Thais orou… pediu conselhos… e não resistiu ao super charme “hansiliano”…

“E todo mundo diz que ele completa ela e vice-versa, que nem feijão com arroz…” Pra gente, parece que num tem jeito de um existir sem o outro… é complemento mesmo!

E daí, num dia lindo… de uma luz… espetacular… Deus escreveu o primeiro capítulo do Felizes Para Sempre deles… Numa tarde de muito sorriso, muitas lágrimas, e acima de tudo, muita fé… eles se entregaram um pro outro diante das famílias, dos amigos, e da gente!!! E mais que isso, eles entregaram a família que estão formando aos pés do Pai do céu…

Mas o que nos chamou a atenção nessa história é o amor…

O amor deles um pelo outro, o cuidado de um com o outro, o carinho…

O amor das famílias…

A relação do Hans com o pai, é linda… é o espelho… e que ele reflete pros dois irmãos mais novos. A mãe do Hans… chorou muito… desde quando viu o filho de “noivo”, parece que ela estava acreditando que o menino cresceu…

A família da Thais é um emaranhado de amor! O jeito que eles se ollham, a mãe, o pai, o irmão… é emocionante, só de olhar!! Enquanto ela terminava de se aprontar, fixou os olhos pra baixo, a Anna perguntou se ela estava nervosa, ela só respondeu: “Estou pensando no que minha mãe disse, que ela fez tudo do jeito que eu queria… fez mesmo! Um dia, eu vou fazer tudo do jeito que minha filha quiser!!”

O amor dos amigos… Líderes, discípulos, amigos, colegas… Gente que chora e ri junto! Amizade que não se vê muito por aí…

O amor de Deus… o amor dos dois por Ele… a união de propósitos… a certeza de que juntos, com Ele, são mais fortes… porque o cordão de 3 dobras não se quebra facilmente!

face 1face 2face 3face 4face 5face 11face 12face 6face 7face 8face 9face 10face 13face 14face 15face 16face 17face 18face 19face 20face 21face 22face 23face 24face 25face 26face 27face 28face 29face 30face 31face 32face 33face 34face 35face 36face 37face 38face 39face 40face 41face 42face 43face 44face 45face 46face 47face 48face 49face 50

Aryanny e Célio – O Casamento

O noivo parecia muito mais nervoso que a noiva… ele se arrumou em casa, ela, na casa da irmã… e junto dos dois, cada um no seu cantinho, as famílias se faziam tão presentes, que a gente sentia, mesmo antes de sair dos making ofs o clima de CASAMENTO, duas pessoas maravilhosas formando uma família.
E a família apoiou de todo jeito… nos afazeres, nos detalhes do casamento, nos bombons, nos porta-retratos, no brinco, no carro… isso faz tudo ter muito mais sentido, muito mais valor, muito mais carinho!!
Cheios de emoção, vimos o sol se por sob olhares e sorrisos de um pro outro… namorados, agora casados, felizes e abençoados… por Deus e por cada convidado que demonstrava na expressões dos seus rostos o quanto desejavam a felicidades destes 2…
Editamos as fotos sorrindo… sorrindo e agradecendo à Deus o privilégio de participar de um momento tão singular…

face 1
face 2

face 3

face 4
face 5

face 6
face 7

face 8

face 9

face 10

face 11

face 12

face 13

face 14

face 15

face 16

face 17

face 18

face 19

face 20

face 21

face 22

face 23

face 24

face 25

face 26

face 27

face 28

face 29

face 30

face 31

face 32

face 33

face 34

face 35

face 36

face 37

face 38

face 39

face 40