Clara e Edu – O Casamento

Sem dúvidas o casamento mais difícil que eu já fotografamos até hoje… Estamos com um frio na barriga enorme começando a escrever este post, e este frio na barriga nos acompanhou desde o início do making of com a câmera na mão até o tratamento das fotos que escolhemos para postar. Porque além de ser nosso trabalho, e sempre queremos fazer o melhor possível, é pra um casal muito especial… que curtem fotografia… e que, realmente, achamos que mereciam ter este momento fotografado pelos melhores do mundo, porque eles merecem tudo de melhor que o mundo pode oferecer. Então, aqui estamos nós… postando o nosso melhor… vixe…
Precisávamos escolher, no máximo 30 fotos, e foram 50. A primeira escolha eram mais de 100. Tentamos filtrar pro post não ficar enorme. Mas nós precisávamos contar os detalhes do casamento mais emocionante que já fotografamos até hoje.
Vou começar te contando que a Maria Clara ( “sobrinha postiça” e amiga do coração da Anna), sempre disse que queria casar com um cara mais velho que ela, tatuado e de barba. Ela conheceu o Eduardo pelo facebook, e ele “apaixonou” logo… ele acha que a Anna não viu, mas tem uma foto dela tatuada no braço dele, e fui a Anna quem tirou a foto no primeiro ensaio que ela fotografou na vida, dias depois que a sua primeira câmera chegou. E pelo que sabemos, a tatuagem foi feita quando eles ainda nem eram namorados. (Queremos te dizer que vale à pena descrever o seu “menino” pra Deus!!!! Viu, meninas??)
Agora, vamos ao casamento:
O sapato dela era de lantejoulas douradas, o dele, um tênis preto.
O vestido dela era off white com um véu antigo estilo medieval, lindo demais, ele casou de terno e gravata borboleta branca.
Todas as madrinhas estavam elegantemente vestidas de preto e o bouquet dela, era de calas negras.
O primo dela, uma criança especial demais, foi o primeiro a entrar e declamou uma poesia linda, na sua cadeira, com um balão de coração balançando, um tanto nervoso, conseguiu com facilidade tirar lágrimas de muitos olhos ali.
Depois que ele entrou, a melhor amiga dele e madrinha do casamento, o descreveu brilhantemente e desejou o que de melhor tinha no coração ao casal.
Enquanto ela entrava, ele segurava uma placa: Lá Vem o Amor da Minha Vida. Enquanto segurava a placa, os olhos dele brilhavam e a Anna, que estava perto, podia sentir uma respiração profunda e lenta, como se quisesse que o resto do mundo todo assistisse o amor da vida dele chegando…
Depois que ela entrou, o pai dela, antes de entregá-la, disse palavras lindas e declamou Vinícius de Moraes e Apóstolo Paulo, com emoção capaz de tremer a voz de um palestrante tão experiente.
O pastor, que havia feito o casamento dos pais dela (um casamento no teatro Martim Cererê, com a noiva de vermelho, que virou notícia na cidade), começou o casamento dizendo que achava que este seria um casamento “normal”, mas que já tinha percebido que não… rsrsrsrs
Ela cantou pra ele… lindo, como ela sempre faz… e enquanto ela cantava, ele se derretia, não em lágrimas, acho que elas não caberiam em tantos sorrisos, suspiros e olhares extasiados de tamanha admiração.
Os votos foram feitos por eles mesmos… Ele escreveu e descreveu em uma prosa linda, o que tinham vivido até ali. Ela leu um poema, que desde a adolescência havia separado pra que fosse os votos do casamento dela, com o tal homem tatuado e barbudo. Enquanto ela fazia seus votos, a mãe dela não aguentou e deixou que as lágrimas viessem, lágrimas de admiração e auto-reconhecimento por ter dado conta de criar e educar uma mulher tão especial, que agora já fazia especial o início da sua própria família.
Depois dos votos, a melhor amiga dela e madrinha do casamento, a descreveu… segredou detalhes… e emocionou a noiva (a Anna também, ela chorou!!) com os desejos da melhor e maior felicidade do mundo.
Antes das alianças, ela  falou pro pastor: “Pastor, espera um pouco que eu vou tirar o meu sapato…” E tirou, e terminou o casamento descalça sem perder a elegância de quem calçava um escarpan de lantejoulas douradas.
A decoração estava à cara deles… leve e colorido na cerimônia, marcante e dourado na festa, mas sempre com um ar vintage e medieval. Queríamos ter postado muitas fotos da decoração, porque tinha o dedo dela em cada arranjo das mesas, a maquete do bolo parecia ter saído dela, as cadeiras do altar tinham a inspiração dela… Nunca havíamos visto uma decoração que transmitisse tanto a personalidade da noiva assim…
A festa correu pra cima, como eles são. Pessoas queridas demais, quando se casam, estão sempre rodeadas de gente querendo abraço, desejando felicidade e contando histórias emocionantes…
Nós trabalhamos, fotografamos, emocionamos, festamos, nos divertimos pra caramba… porque este casamento também marcou as nossas vidas…

face 1 face 2 face 3 face 4 face 5 face 6 face 7 face 8 face 9 face 10 face 11 face 12 face 13 face 14 face 15 face 16 face 17 face 18 face 19 face 20 face 21 face 22 face 23 face 24 face 25 face 26 face 27 face 28 face 29 face 30 face 31 face 32 face 33 face 34 face 35 face 36 face 37 face 38 face 39 face 40 face 41 face 42 face 43 face 44 face 45 face 46 face 47 face 48 face 49 face 50

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s